U.O.N - Universidade 11 de Novembro

Eventos na Universidade 11 de Novembro

Faculdade de Medicina, realiza Jornadas De Portas Aberta de Iniciação Científica

A Faculdade de Medicina, da Universidade 11 de Novembro, da Região Académica III realiza de 26 à 30 de Setembro de 2016 as Jornadas de Portas Abertas de Iniciação Científica. Com o lema “KILAMBA” O MÉDICO DAS COMUNIDADES.

A cerimónia de abertura teve lugar no anfiteatro do Instituto Superior Politécnico de Cabinda e foi presidido pelo Magnífico Reitor, Prof. Doutor João Fernando Manuel e na companhia dos Vice-reitor para a Administração e Gestão Doutor Paulino de Graça Matuba Puna e do Prof. Doutor Francisco Casimiro Lubalo, Vice Decano para a Área Científica da Faculdade de Medicina.

Estiveram também presentes na cerimónia os Decanos e Vice-decanos das distintas  Unidades Orgânicas da Universidade 11 de Novembro, o Assessor do Ministro do Ensino Superior em Cabinda Dr. Reinaldo Galindo, Directores das Escolas públicas e privadas, Directores dos Serviços Centrais da UON,  autoridades policiais e militares, entidades religiosas, docentes nacional e da cooperação cubana, discentes, membros do governo da Província de Cabinda e sociedade civil.

O programa de abertura foi marcado por vários momentos; cultural com exibição de peça teatral pelo grupo da referida faculdade, momentos de intervenção proferidos pelo Doutor Francisco Casimiro Lubalo, Vice Decano para a Área Científica da Faculdade de Medicina e pelo Magnífico Reitor, Prof. Doutor João Fernando Manuel e uma palestra inaugural cujo tema: Enfermidades Remergentes: Uma Actualização Contextual em Angola, em que o palestrante foi o Dr. Osmani Cabrera Cabrera (Médico Generalista e Especialista em Pediatria).

Na introdução de abertura, o Dr, Francisco Casimiro Lubalo fez referência de que as Jornadas de Portas Abertas de Iniciação Científica, “enquadram-se nas datas de comemoração da Data Natalícia do Primeiro Presidente de Angola, o Dr. António Agostinho Neto, enquanto Médico, Cientista e Académico e Pessoal das Comunidades”. Recordou ainda figura eminente do acontecimento médico; o Hipócrates considerado o segundo maior ídolo da história da ciência para a medicina; “o médico, cooperativo da área médica, filósofo e contemporâneo de Platão. O compromisso de juramento médico de Hipócrates – <<Juramento do bem>>. Deste juramento, outras figuras da humanidade se identificam, tal como, o saudoso médico António Agostinho Neto que é a razão destas Jornadas.

De igual modo apresentou os diferentes temas que marcarão as Jornadas de Portas Aberta de Iniciação Científica de 26 à 30 de Setembro nomeadamente:

Filaríase e orientação vocacional, Tuberculose e orientação vocacional, AVC, Leptospirose e orientação vocacional, obesidade, Febre Tifoide e orientação vocacional, ITS. Para os temas foram definidos como público-alvo os alunos e professores das Escolas de Formação de Técnicos da Saúde, PUNIV, Escola Missionária Santa Madalena, Instituto Médio João Paulo II, Trabalhadores, Agentes e Oficiais da Polícia de Transito de Cabassango, alunos e professores dos Colégios Nova Estrela e Bueia e Filhos, Padre Builo e Don Domingos Franque, trabalhadores da empresa Portuária de Cabinda, da CERBAB, do Governo da Província e da ENCICA.

Ao tomar da palavra, o Magnífico Reitor, Prof. Doutor João Fernando Manuel, felicitou a Faculdade de Medicina pela iniciativa, como uma forma de imortalizar e perpetuar a imagem de Agostinho Neto: “ A Faculdade de Medicina foi feliz em escolher o tema “KILAMBA” O MÉDICO DAS COMUNIDADES. Pois, o Neto foi um médico das comunidades porque testemunhos e os relatos da gente da sua época, foi no seu escritório em São Paulo na década dos anos 60 que Neto aproveitando-se da sua condição de bom médico e pediátrico recebia os patriotas recebia as crianças com amor e carinho e transmitia aos adultos a mensagem da organização para a luta armada. Foi neste escrito que o médico aproveitava as circunstâncias para despertar os angolanos que colonialismo Português é uma condição terrível e que a bota colonial deveria ser sacudida. Já antes em 1956 escrevia para o seu povo de que o colonialismo português não cairia sem a luta aramada”.

[…] Em 1962 invade-se na cadeia Neto junta-se a delegação que o guardava em Kinshasa ele revela-se como um verdadeiro Kilamba dizendo “EU SOU O KILAMBA” significa eu sou o libertador, aquele por quem vocês esperavam eu sou a garantia do êxito, do sucesso eu conduzir-vos-ei à independência completo em 1962 iniciou a luta a independência em 1975 conseguiu o programa mínimo do MPLA. Para o programa máximo a história apontou José Eduardo dos Santos, que é o seu fiel sucessor. Os seus feitos, factos e realizações indicam que ele era o homem por quem a historia esperava para continuidade do programa máximo do MPLA, que conduzia à felicidade e bem estar do povo angolano. Neto foi realmente o homem que interpretou o sentimento de juramento de Hipócrates e este exorta os médico do amanha e a todos o homens nunca deve fazer mal ao outro homem intencionalmente; programar e realizar o mal”. 

A palestra inaugural proferida pelo Dr. Osmani Gabrera Gabrera sob a moderação do Dr. Pombalino Nunes Martins de Oliveira (Especialista em cardiologia) destacou que os micróbios estão em todos factores da vida humana e pelas suas características de adaptabilidade ao meio regeneram-se e tornam-se resistentes as diferentes temperaturas e outros são vírus que em alguns casos requer cuidado para não as alcançar e muitos deles causam várias doenças e que em Angola algumas doenças mais destacadas e que o seu tratamento é sintomático são: Tuberculose, Malária, Cólera, Dengue, Febre Hemorrágica, Febre-amarela, HIV/SIDA, Hepatite C, Ébola, Vírus Zica e que na sua maioria são transmitidos pelos mosquitos.

O palestrante, salientou ainda que é preciso melhorar as condições sanitárias e do saneamento ambiental para se combater os vectores causadores destas doenças e a prática de sexo seguro. Recomendou que algumas doenças devem ser prevenidas com vacinas, lavar bem as mãos os alimentos e tratar da água para beber, usar racionalmente os antibióticos, fazer relações sexuais protegidos ou com um só parceiros, usar mosquiteiros tratados e em caso de viagem, apanhar as vacinas recomendadas.

É de recordar que esta é a terceira vez que a faculdade de medicina da UON realiza jornadas do género.

________________________

Fonte: Gabinete de Informação Científica e Documentação